Pessoas aprendendo sobre o marketing jurídico

Advocacia e marketing jurídico: guia para colocar em prática

Sumário

Ter um Marketing bem estruturado e organizado é um dos pilares de sucesso de qualquer empreendimento. Quem nunca ouviu falar que a propaganda é a alma do negócio? Um ditado bastante popular que ainda é válido para os dias atuais, mesmo com os diversos avanços e atualizações do mercado. 

Porém, quando se trata do setor da advocacia, é necessário alguns cuidados em relação ao marketing jurídico, nesse caso, que será realizado. Afinal, o código de ética da OAB não permite que se faça propaganda voltada para captação de clientes. 

Embora existam limitações, não significa que precise ficar totalmente parado! Atualmente, é possível conquistar clientes na advocacia, sem ferir o Código de Ética e Disciplina da OAB

Com esse novo cenário gerado pelo isolamento social devido à COVID-19 e também com a popularização da Internet, muitos negócios tiveram que se adaptar, inclusive os negócios de advocacia. 

Com isso, muito escritório e advogados tiveram que adotar medidas que pudessem lhe inserir nesse novo cenário, não como estratégia de diferenciação, mas como alternativa para os novos tempos. 

Foi aí que o Marketing Jurídico surgiu mais forte e como solução para a advocacia. O Marketing Jurídico é um método bastante utilizado para conquistar novos clientes e destacar os diferenciais competitivos frente à concorrência. 

Por ser um tema relativamente novo e pode gerar muitas dúvidas, a Processo Ágil preparou este conteúdo completo para quem se interessa pelo tema e quer saber como aplicar estratégias de marketing jurídico para melhorar os resultados do seu escritório. 

O que é o Marketing Jurídico?

Marketing jurídico é um conjunto de ações de Marketing que podem ser executadas pelos advogados no âmbito digital. Trata-se de uma técnica para fortalecer a imagem de advogados e bancas no meio digital sem ferir o Código de Ética e Disciplina da OAB. 

É considerada uma estratégia de posicionamento, já que não se trata de “promoção” no sentido comum da propaganda, mas de tornar claro suas habilidades e especialidades, assim como apresentar ao público as suas soluções e quais problemas pode resolver.

O objetivo principal do marketing jurídico é promover a marca do Advogado ou escritório, fidelizar clientes e parceiros e viabilizar a captação de novos clientes. Ele é o modelo ideal para advogados que querem aumentar sua rede de clientes sem violar as restrições estabelecidas pela OAB, pois ele atrai o cliente pela informação e não pela venda direta de propostas. 

Marketing Jurídico x Código de Ética

Em 17 de junho de 2021, a OAB aprovou o uso de marketing por escritórios e advogados por meio do provimento 205/2021. Ele rege, junto ao Código de Ética e Disciplina da OAB, a forma com que pode ser feito o marketing na área de advocacia, através dos meios digitais. 

Anteriormente, todas as normas da OAB tratavam o tema como “publicidade”, porém, nesta data, o provimento finalmente regulamentou oficialmente o marketing jurídico. É bom enfatizar que o Código de Ética não proíbe o profissional de recorrer ao marketing, assim como diz o art. 28:

O advogado pode anunciar os seus serviços profissionais, individual ou coletivamente, com discrição e moderação, para finalidade exclusivamente informativa, vedada a divulgação em conjunto com outra atividade”.

Já o art. 39 do Código de Ética da OAB prevê que o advogado pode divulgar o seu trabalho e, para isso, pode utilizar meios que propaguem informação:

A publicidade profissional do advogado tem caráter meramente informativo e deve primar pela discrição e sobriedade, não podendo configurar captação de clientela ou mercantilização da profissão”.

Dessa forma, o marketing jurídico precisa ser ético e sem agredir o cliente. Deve se preocupar em gerar conexões com o público alvo, para depois conquistar a permissão de comunicar o seu trabalho ou serviço.

Seguindo esses preceitos, suas estratégias devem ser mais sutis, indiretas e permitirem que o cliente procure a empresa e não o contrário. 

Por que o marketing jurídico é importante?

Com a chegada da era digital, grande parte da população, antes de adquirir qualquer produto ou serviço, estuda sobre a empresa a fim de buscar referências. Isso acabou mudando a forma de se fazer negócio e essas mudanças alcançaram também à advocacia. 

O marketing jurídico é um exemplo disso. A técnica expande o alcance do escritório e permite entregar valor aos possíveis clientes antes mesmo de fechar negócio. 

Se sua empresa possuir engajamento adequado na internet. Ela será encontrada com mais facilidade pelos usuários, através de mecanismos de busca e com o tempo, suas publicações estarão entre as mais relevantes na internet. 

A criação de conteúdos acessíveis e relevantes sobre assuntos jurídicos para seu público, não apenas melhora o relacionamento entre cliente, como também amplia a base de conhecimento das pessoas. Na era da informação, conteúdos de qualidade não têm preço. Portanto, o primeiro motivo para aderir ao marketing jurídico é trazer visibilidade em meio a tamanha concorrência em que se encontra. 

Além do número crescente de pessoas que usam o Google e as redes sociais para encontrar soluções para seus problemas legais, escritórios de advocacia estão sendo sempre criados, tornando o mercado mais competitivo. Afinal de contas, a profissão de advogado é uma das mais prestigiadas e sempre há uma procura muito grande pela prestação desse tipo de serviço. 

O investimento em marketing é fundamental como um ponto de diferenciação da concorrência, garantindo uma boa reputação no segmento e mantendo o negócio vivo.

Uma estratégia bem planejada também permite que possa ganhar mais notoriedade e fortalecer a sua credibilidade. Ainda que seja difícil ter autoridade no meio jurídico, sem dúvidas essa é uma solução que pode ajudar na construção de imagem da sua empresa diante dos clientes e de outros profissionais.

O marketing jurídico permite que seu escritório de advocacia crie reconhecimento da marca e eduque os clientes em potencial, possibilitando não somente conquistar novos clientes e se destacar perante a concorrência, permite também fidelizar os atuais clientes e se tornar referência no mercado. 

4 dicas para colocar o marketing jurídico em prática

Para que haja sucesso nas estratégias adotadas para seu negócio, é necessário seguir alguns princípios que regem o marketing jurídico.

Iremos falar sobre 4 dicas e como cada um delas vai impactar diretamente o sucesso que o seu escritório terá ao conquistar e fidelizar clientes. Vejamos:

1. Crie um conteúdo relevante

A produção de conteúdo relevante é simplesmente a base do marketing, não apenas para o setor jurídico. Sem isso a estratégia não dará resultados tão bons quanto poderia.

Conteúdo relevante é todo material que seja de interesse para as pessoas que deseja atrair como clientes, ou seja, seu público alvo. Seu conteúdo precisa ser direcionado, com temas com os quais o seu escritório trabalha no dia a dia.

Outro ponto importante é que está falando com leigos no assunto, então ofereça explicações simples e objetivas, que vão motivá-los a continuar consumindo o que você produz. Será preciso deixar de lado os termos técnicos na hora de conversar com seu público.

2. Capriche no visual

O visual é de suma importância para qualquer negócio. Desde o logotipo até os materiais de correspondência, tudo precisa ser feito com intuito de causar boa impressão.

Se um potencial cliente perceber algum desleixo, poderá pensar que seu caso será encarado da mesma forma, e provavelmente vai procurar outra opção mais segura no mercado.

3. Seja acessível

Um dos principais objetivos do marketing jurídico lhe aproximar de seus possíveis clientes. Porém, de nada adianta montar uma boa estratégia se não estiver acessível a eles.

Portanto, otimize seus canais de comunicação tornando-os fácil e sem burocracia  para que os interessados possam entrar em contato com seu escritório. 

Com uma rotina tão corrido, é praticamente impossível que você consiga responder todos esses canais. Deixe alguém responsável por realizar essa demanda e fazer uma triagem das pessoas que chegarão até você. É importante que o contato inicial seja respondido rapidamente, por e-mail, telefone, mensagem de texto ou alguma rede social.

4. Mantenha bons relacionamentos

O relacionamento é item indispensável para o sucesso dos negócios. E o marketing jurídico segue também esse princípio. Quando se reunir com um possível cliente, dê real atenção ao que ele precisa e traga soluções possíveis e verdadeiras para seu problema. 

Se mostrar acessível e preocupado será melhor que mostrar grande conhecimento e nenhuma empatia. Não importa o quanto seu conteúdo e suas estratégias de marketing jurídico sejam boas, é no contato pessoal que o cliente irá  decidir se deseja ou não contar com seus serviços.

Conclusão

Diante de uma realidade totalmente globalizada, é mais fácil ganhar visibilidade no mercado e se tornar conhecido, utilizando estratégias de marketing jurídico.

Capturar o interesse das pessoas por meio do marketing jurídico, divulgando conteúdos relevantes, conquistando autoridade e convertendo-as posteriormente em clientes, é o método ideal para destacar no mercado e se tornar referência no meio jurídico. 

Se ainda não usa o marketing jurídico como estratégia de crescimento, comece hoje mesmo e alcance o sucesso com seus clientes!

Compartilhe este post

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.